Menu

O comentário de Beth Veloso veiculado originalmente no Papo de Futuro, da Rádio Câmara, com Paulo Triollo:

Comportamentos, tese, ciencia. Tudo se move em constante evolução, menos a Terra! Sim, tem cada vez mais pessoas acreditando que a Terra é o centro do mundo. As suas bordas não são curvadas para baixo, mas sim para cima, como uma pizza bem recheada. E a gravidade, bem, a gravidade faz parte da ciência que não se comprova? Bernie, meu amigo norueguês me pergunta com os olhos brilhando: onde está a curvatura da Terra? A ciência pede comprovação, sucessivas, mas isso não acontece, e Bernie não está sozinho, embora eu nem saiba o que responder a ele!

A Terra é redonda, a linda bola azul tem recursos esgotáveis, e a gravidade é a força maior que deixa tudo em seu lugar. Meu filho ri sozinho no youtube achando ridícula essa história de terra plana, mas o fato é que a teoria da verticalidade da Terra, ou seja, a terra é plana, está bombando na internet. E é exatamente isso que querem os contra-revolucionários da teoria da relatividade, aquela que diz que gravidade é o fenômeno resultante da curvatura espaço-tempo que regula o movimento de objetos inertes. Isso parece ridículo, mas me ouça até o fim, diz Eric Dubai, o grande questionador, e há milhares de vídeos no youtube sobre isso!

Toda polêmica é desejada, e mesmo a gravidade de Issac Newton pode e deve ser questionada na Internet, mas a grande pergunta é: porque a Nasa, a agência espacial norte-americana, mentiria sobre isso, o que traz à tona uma série de teorias conspiratórias que podem varrer o chão dos nossos pés! Atenção, um passo atrás quando for mergulhar neste mundo de poucas certezas e grandes convicções, uma vez que só a fé pode acalmar a mente humana!!!

Reprodução

“Nada mais fundamental do que incerteza para evoluirmos, mas porque vemos o horizonte como uma linha reta é uma pergunta não muito bem respondida!”, observa Beth Veloso

Nada mais fundamental do que incerteza para evoluirmos, mas porque vemos o horizonte de Chicago como uma linha reta é uma pergunta não muito bem respondida! Se o astronauta Armstrong pisou mesmo na Lua e se foi uma força maior ou um super computador que retratou lindamente essa esfera azulada agora em risco, é e sempre será um juízo pessoal, mas o ponto que eu quero ressaltar é que a informação, as evidências, o benefício da dúvida está acessível a todos como nunca antes.

A internet nos abriu um horizonte infinito de possibilidades de questionarmos o País, a Terra, as leis clássicas da Física e verdades absolutas que não existe neste mundo tão relativo, bem do jeitinho que Einstein nos contou, sem medo de sermos sugados por um buraco cósmico, enquanto tivermos os pés bem plantados no chão.

Estamos curiosos para saber o que você pensa sobre isso! Mande suas críticas e sugestões para papodefuturo@camara.leg.br. Poderá haver diferenças entre o texto escrito e a coluna realizada ao vivo no programa “Câmara é Notícia”, da Rádio Câmara

<< Um, dois, três, quatro e outras perguntas sábias na internet

Continuar lendo

24/09/2017 13:16
24/09/2017 10:00
24/09/2017 08:30
24/09/2017 07:30
Voltar ao topo