Menu

Deputados da Bahia com acusações criminais no STF

Saiba quem são e veja detalhes sobre cada caso

por Congresso em Foco · Publicado em 29/03/2017 08:37

Arthur Oliveira Maia (PPS-BA)
Inquérito 3934 Peculato, crimes de lavagem ou ocultação de bens, direitos ou valores

 

Caetano (PT-BA)
Inquéritos 4142, 4143 e 3959 Investigado por crimes de responsabilidade

 

João Carlos Barcelar (PR-BA)
Inquéritos 3701, 3704, 3934 e 4026 Investigado por falsidade ideológica, peculato e crimes de lavagem ou ocultação de bens, direitos ou valores

 

Mário Negromonte Jr (PP-BA)
Inquéritos 3989 e 3980 Investigado por corrupção passiva, formação de quadrilha e lavagem ou ocultação de bens, direitos ou valores

 

Paulo Magalhães (PSD-BA)
Ação Penal 896 Investigado por crimes eleitorais

 

Roberto Britto (PP-BA)
Inquéritos 3876, 3989 e 3980 Investigado por apropriação indébita previdenciária, sonegação de contribuição previdenciária, corrupção passiva, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha

 

Ronaldo Carletto (PP-BA)
Inquéritos 4063 e 3934 Investigado por crimes contra o sistema financeiro nacional, peculato e crimes de lavagem ou ocultação de bens, direitos ou valores

 

Valmir Assunção (PP-BA)
Inquérito 3945 Crimes eleitorais

Leia a nota enviada pelo deputado sobre as investigações:

“Não há indício ou processo contra o deputado Valmir Assunção no STF. O que há é uma investigação sobre uma suposta irregularidade nas contas de campanha, fato que já está sendo elucidado com os documentos que foram enviados para a Justiça.  O Inquérito 3945 trata da prestação de contas de um valor de R$ 4 mil, referentes à cessão de um veículo automotivo durante a campanha eleitoral, cujo custo total foi de R$ 797.796 mil.

Além de não ter nenhum crime citado, a quantia é irrisória no universo de uma campanha eleitoral. Por isso mesmo, o TRE aprovou as contas por unanimidade. Essa investigação é remanescente e cumpre um processo burocrático da Justiça.”

Fernando Torres (PSD-BA/Licenciado)

Inquéritos 4230 e 3787 Investigado por crimes contra a ordem econômica e lavagem ou ocultação de bens

 

Mais sobre processos

Continuar lendo

Voltar ao topo
comments powered by Disqus
Voltar ao topo